Cadernos de Falerística # 1

A Academia Falerística de Portugal lançou em 2013 uma nova colecção temática de estudos falerísticos sob a designação de «Cadernos de Falerística».

Prevê-se a edição destes estudos em versões bilingues – Português e Inglês – para maior divulgação no estrangeiro. Com efeito, o crescente interesse de faleristas estrangeiros pela Falerística portuguesa aconselha a que se faça este esforço suplementar.

O nº 1, tem por tema as Insígnias de Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo do Marechal do Império Michel Ney (1805), da autoria do académico José Vicente de Bragança, com ilustrações a cores, em versão trilingue (Português, Francês e, Inglês) e com um resumo em Russo. O seu lançamento público está agendado para Outubro em data a anunciar.

O nº 2, da autoria do académico Paulo Jorge Estrela tem por tema a «Medalha de Serviços Distintos da Cruz Vermelha Portuguesa», também com ilustrações a cores e a preto e branco, em versão bilingue – Português e Inglês.

Cadernos de Falerística # 1

CapaCF_1

Sinopse:

O estudo sublinha a importância histórica e falerística das insígnias de Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo que pertenceram ao Marechal do Império Michel Ney que foram vendidas em leilão, em Paris, em 2012. Analisando as origens da criação do grau de grã-cruz nas antigas ordens militares em 1789, e descrevendo as respectivas insígnias, o livro examina com recurso às fontes disponíveis, mormente as iconográficas, as quais permitem estabelecer o modelo das primeiras medalhas ou distintivos da banda de grã-cruz encomendados e entregues, acentuando que aparentemente nenhum sobreviveu até aos nossos dias. Comparando a medalha ou distintivo das insígnias de Ney com imagens de insígnias contemporâneas da Reforma, incluindo a que D. Manuel Godoy ostenta no seu famoso retrato pintado por Goya, em 1801, o livro enfatiza o seu extremo valor falerístico enquanto uma das peças mais antigas existentes, com proveniência comprovada. A Placa bordada da Ordem constante do Catálogo do leilão, bem como outra integrada nas colecções do Museu de Estado do Hermitage, em S. Petersburgo, que pertenceram a Ney, são igualmente discutidas e analisadas sublinhando-se o seu valor falerístico e a sua raridade. Finalmente, traça-se um breve relato do fim trágico do Marechal Ney, um dos grandes Generais da época Napoleónica.

comprar

Agora também na:

navAmazonLogoFooter__V169459313_

 

Lista de Publicações