Cadernos de Falerística # 2

Finalmente disponível:

CapaCF_2

O estudo começa por analisar a origem da Medalha da Cruz Vermelha Portuguesa, criada em 31 de Janeiro de 1893 e, a sua evolução até 1913, sob a I República. De seguida enuncia as principais alterações introduzidas pelo Regulamento de 1918, que criou um sistema de 8 graus, passando a medalha da Cruz Vermelha a chamar-se Medalha de Serviços Distintos da CVP.

Segue-se a análose das principais alterações introduzidas pelos Regulamentos de 1925 e, de 1999. Por este último a Medalha de Serviços Distintos da CVP passa para segundo lugar na ordem de precedência.

O Autor sublinha que a Medalha de Serviços Distintos da CVP que, desde da sua origem tinha como objectivo premiar serviços distintos de excepcional mérito, cedo passou a ser de concessão generalizada e, a funcionar mais como uma medalha comemorativa.

O estudo é ainda enriquecido com uma análise detalhada das medalhas e das passadeiras concedidas, acompanhada de um Quadro sinóptico com as cerca de 1950 concessões ocorridas durante o período de vida activa da medalha. Inclui uma bibliografia e breve biografia de Afonso Dornelas.

Índice

  1. Introdução – origem da Medalha da Cruz Vermelha
  2. Regulamento de 1908 – alterações na Medalha da Cruz Vermelha
  3. O impacto da República e o Regulamento de 1913
  4. As medalhas do Regulamento de 1918
  5. As alterações do Regulamento de 1925
  6. O actual Regulamento de 1999
  7. A medalha e as passadeiras concedidas

Preço 13,00 € (+ portes de correio) – Encomendas: acd.faleristica@sapo.pt

Brevemente à venda na Livraria Ferin, Lisboa

Brevemente à venda on-line